Objetos de aprendizagem: conceito e estrutura – Parte 2

Em geral, o Designer Instrucional é responsável por construir os roteiros para a produção dos objetos de aprendizagem. No cotidiano profissional, o DI conta com uma equipe especializada, agregando o talento de todos para gerar um resultado de qualidade. Porém, procurar entender os diferentes aspectos de seu trabalho não significa que você se tornará autossuficiente, mas que desenvolverá habilidades para dialogar com profissionais de diferentes áreas.

E essa é uma competência importante para um Designer Instrucional. Por isso sugiro que exercite e procure e aprender coisas que vão além da produção do roteiro. Você pode começar vendo as dicas do post do dia 06 de janeiro, sobre planejamento visual.

Inspiração

Procure inspiração no trabalho produzido por outros, veja as estratégias que utilizaram e registre para experimentar em seus testes. Na primeira parte do post indiquei o blog do Tom Khulmann, mas você pode buscar inspiração em diferentes trabalhos, como documentários, filmes, seriados, peças publicitárias.

Qual ferramenta utilizar? 


Depois de buscar inspiração e referências é hora de começar a organizar seu projeto de teste. Um objeto produzido em Flash, por exemplo, precisa de alguém como habilidade técnica para desenvolvê-lo. Vale a pena ser utilizado para animações mais complexas e é indicado quando se tem o apoio de um especialista.

Já o Captivate é um programa voltado à criação de tutoriais e simulações de sistemas de software. Vale ressaltar que nas últimas versões, a Adobe tem investido no Captivate como programa de autoria para cursos em e-Learning. A ferramenta está mais abrangente e acessível para não-especialistas. Porém, se você está iniciando agora, eu recomendaria a utilização de programas baseados no PowerPoint, porque as possibilidades de criação são maiores e é mais fácil de manuseá-lo. Se quiser testar o Captivate, utilize o 5.5 da suíte e-Learning da Adobe, o programa evoluiu e apresenta vantagens em relação às versões anteriores.

Como sugeri na primeira parte do post, o Articulate é utilizado junto com o PowerPoint e é uma ótima ferramenta para quem está iniciando. Utilize a versão free trial por 30 dias disponível para baixar no site do Articulate. Instale e teste! Na comunidade do Articulate você encontrará bastante informação de outros usuários e terá suporte.

Experimente, faça você mesmo!

O próximo passo é se arriscar e usar a criatividade. Selecione um conteúdo de seu interesse, algo em torno de duas páginas para que não se perca no volume de informações, e analise-o pensando na melhor forma de explicá-lo a um leigo. Anote suas idéias, faça um roteiro com introdução e objetivos, demonstrando ao aluno o que ele terá oportunidade de aprender naquela aula ou unidade, elabore estratégias para apresentar o assunto de forma didática. Faça o desenvolvimento utilizando imagens, vídeos e o que achar importante para auxiliar o aluno a compreender. Não se esqueça de realizar um teste ou uma atividade reflexiva durante a aula e/ou ao final e encerre sua aula/unidade.

Para ajudá-lo, criei um template no PowerPoint. Use sua criatividade e modifique-o como quiser.

Templates e modelos gratuitos

Lembre-se que é apenas uma sugestão, existem inúmeras formas de se produzir um Objeto de Aprendizagem e muitos formatos. Falarei disto mais para frente, por enquanto gostaria de ajudar aqueles que estão iniciando e querem se aventurar.

Se quiser compartilhar os resultados, me envie! Disponibilizo aqui no blog para motivarmos outras pessoas.
Espero que este post tenha sido útil e que aproveitem as dicas!

Abraços,
Grayce

5 comentários sobre “Objetos de aprendizagem: conceito e estrutura – Parte 2”

  1. Oi Everton! Que bacana que está pesquisando as ferramentas. Conheço o iSpring superficialmente, cheguei a olhar algumas funcionalidades e gostei bastante dos quizzes. Utilizo o Articulate, porque já conheço o programa e gosto da comunidade de troca que eles possuem. Não saberia te dizer com detalhes as diferenças entre um e outro, as vantagens e desvantagens.
    Fique à vontade para me enviar sua opinião quando finalizar seus testes! Ficarei feliz em compartilhar aqui no blog. Contribuirá para aqueles que estão procurando conhecer melhor as ferramentas disponíveis no mercado ;)
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *